quinta-feira, 30 de abril de 2015

A VIDA PASSA...E NADA É PARA SEMPRE...




Ás vezes olho para trás e penso se terei conquistado o que sempre sonhei? Hoje...ano 2050, com 75 anos, sentado numa cadeira de verga, pergunto-me o que conquistei, quem perdi, o que ganhei e afinal o que vivi? Sombras perseguem-me...não posso mais voltar atrás. Não tenho mais nem a idade, nem a força física e emocional. Perdi-me algures no tempo e nem percebi que envelheci. As mulheres que tive, algumas já se foram! Apenas memórias ficam. Os toques, abraços, momentos, perduram em mim. O que fiz e não deveria ter feito e o que não fiz e deveria ter feito. Ahhh...malditas memórias que me acompanham! Já nada posso fazer. Já nada tenho por o que lutar. 

Tive a vida que mereci ou fui eu o causador de ter vivido esta vida que tenho? De quem é a culpa? Quem devo responsabilizar? Mas o que fiz eu? E o que não deveria ter feito? Quem eu fiz sofrer? E porque fiz sofrer? Quem sofreu em silêncio por mim? E por quem choraram as minhas lágrimas? Porque será que não fiz o que deveria ter sido feito? Porque fui abandonado? Porque fui trocado? E porque troquei e abandonei? Como a vida passa...e quem sou eu afinal? Quem me conhece? E quem eu conheço? Tantas caras conhecidas, tantas imagens que como quadros visualizados, vou passando lentamente em mim. Por onde andei? Já nem me lembro! Como a vida passa! De tudo eu vi! Mortes, guerras, catástrofes, alegrias estampadas nos rostos, tristezas inimagináveis. Como pulei, vivi, sorri! E quem magoei...ohhhh quem magoei eu? Quem magoei que nem mais hoje poderei pedir perdão? Quisesse eu ter prazer em morrer! Quisesse eu ter o prazer de dizer obrigado por tudo o que a vida me deu! Mas....tanto ficou por fazer! E então por dizer? Mas do que me queixo? Bem sei que nada é para sempre...e a todos não chego. Mas que em cada  um eu possa viver! E que de mim possam dizer: Valeu apena...valeu apena ele ter vivido no meio de nós...

Nenhum comentário: