quinta-feira, 7 de abril de 2016

TRANSFORMA-TE EM QUEM ÉS...


É necessário porque é fulcral. O que é define o ser é simplesmente o que ele é. Vive por si mesmo. Mas às vezes, vive de mentiras, de regras, falseamentos de identidade, de vidas alegremente fingidas do que se pensa querer viver e nunca do que se quer ter realmente. Medo, anseios emocionais, perdas, apegos, regras de moralidades ou éticas transformam o ser em não ser. Aquele que vive parte de si mesmo na vida e parte de si mesmo na morte.
-Quem és?
-Sou!


Nenhum comentário: