EURO 2016 - MUITO MAIS DO QUE UM TÍTULO


Quando estive na Arábia Saudita, certo dia fui interpolado numa operação de trânsito a caminho do Bahrein por polícias sauditas. Pediram-me os documentos e percebendo que era estrangeiro e no caso, português, olhando para o passaporte disse num inglês um pouco rudimentar:

-You...Portuguese??
-Yes...
-I love Portugal! Great Country!! Please, you can go!

Fez-me pensar na altura que um país como o nosso plantado à beira mar, com um clima soberbo, excelente gastronomia e pessoas fantásticas, realmente numa terra tão distante como a Arábia Saudita, ser reconhecidos, como povo, como gentes de bem e de sorriso fácil é de nos levantar o ego.

Para quem desconhece, descobrimos mais de 52 países, o famoso chá inglês foi introduzido na Inglaterra por Dona Catarina de Bragança, bem como simples regras de boa educação como comer com talheres. Sim...não se pasmem....antes da chegada de Dona Catarina de Bragança à Corte Inglesa eles comiam com as mãos...

Portugal teve o mundo praticamente a seus pés, com as descobertas, a riqueza criada. Foi o primeiro império português à escala global. Já comandamos mais de 14 colónias em 4 continentes.  A saber: Brasil, Açores, Madeira, Macau, Angola, Moçambique, Guiné Bissau, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Ilhas de Santa Helena, Ceuta, Tanger, Ilhas Canárias, Timor entre outros.

Por três vezes tropas francesas tentaram invadir Portugal e foram expulsos. Os Árabes seguiram o mesmo caminho, bem como os romanos, por Viriato um chefe militar português que em conjunto com Sertório expulsou os romanos de Portugal sucessivas vezes.

Esses tempos de riqueza perdida não fazem mais parte do dia a dia dos portugueses. 

Temos o nosso fado, a nossa história ancestral, temos o melhor jogador do mundo, o melhor treinador do mundo, temos os pasteis de Belém, temos a Marisa, os MadreDeus, os monumentos fantásticos, as praias, a gastronomia portuguesa é considerada das melhores do mundo. Temos o clima...fantástico, com direito a todas as estações!

Desde Amália Rodrigues, Fernando Pessoa, José Saramago, Álvaro Siza Vieira arquiteto português com obras espalhadas por toda a europa, Luís de Camões entre tantas outras figuras! 

Sim...um país pequeno com títulos internacionais em Hóquei Patins, Atletismo, futebol, ténis de mesa, canoagem, judo. Já ganhamos através de clubes, ligas dos campeões, Ligas europeias, Taças intercontinentais...e europeus de futebol. 

Lá fora somos cerca de 31 milhões de portugueses ( se vivessem todos em Portugal...seríamos 40 milhões)!

Ajudamos a construir há décadas e décadas economias de outros países como Suiça ou até França com o nosso trabalho.

Somos conhecidos pela nossa presença de espírito combativo denominados como os "Brasileiros da Europa", seja pela simpatia ou boa disposição.

Temos arte no sangue e correm nas nossas veias os nossos antepassados de conquista de desbravar caminhos.


Tudo isto para dizer que este euro 2016 é muito mais do que uma conquista...é uma resposta à união, perseverança, capacidade de sofrimento, de resiliência, é a constatação da fé, ambição de que quando unidos...jamais vencidos! 

A imagem do povo português nas ruas, amantes de futebol e não amantes querendo ou não orgulhou estes praticamente 40 milhões espalhados pelos quatro cantos do mundo. 

Os franceses diziam: Portugal é uma equipa "nojenta", o que obviamente é o mesmo que nos apelidar a nós povo lusitano de repugnantes...( o velho snobismo francês)...

Eu diria parafraseando Jesus Cristo: " De que serve ao homem conquistar o mundo inteiro se perder a alma?"

Fernando Pessoa teria a resposta certa para isso:

"Tudo vale apena quando a alma não é pequena"...

E valeu...









Comentários

Claudia Dias disse…
Até eu que não ligo peva a futebol fiquei emocionada! :D

Postagens mais visitadas