segunda-feira, 3 de outubro de 2016

QUERES CASAR COMIGO TODOS OS DIAS? SE DISSER QUE NÃO CASO LEVO NA TROMBA?


Pedro chagas de Freitas em " Queres casar comigo todos os dias?"

«Ela chegou, pousou a mala. Ele, no sofá, olhou-a. Sorriram. Ela aproximou-se dele. Passou-lhe a mão pelo rosto. Sorriram. Ele abriu os braços, aconchegou-a como se aconchega a vida. E viveram.» -
Bruno Fernandes em “ Se disser que não caso levo na tromba?”

«Ele chegou, pousou a garrafa. Ela meio vesga, perguntou: “Fodasse…outra vez bêbado?”. Sorriram. Ela aproximou-se dele. Passou-lhe o nariz pela boca e disse: “Tresandas a aguardente!” Ele mijou-se a rir. Ela ergueu os braços e questionou: “ De quem é o baton dessa cabra no colarinho??” Ele inventou uma desculpa. E viveram...cada um na sua casa»
Pedro Chagas de Freitas em : "Queres casar comigo todos os dias?"

Sei-o sempre que por minutos parece que vou perder-te, numa discussão das que vamos tendo. Discutir é abrir a válvula do amor, deixá-lo respirar, sangrá-lo para poder regressar à estrada. Nenhum amor aguenta sem sangrar.

Bruno Fernandes em : "Se disser que não caso levo na tromba?"

Sei-o sempre que por minutos parece que és uma doida varrida, feita galinha aos gritos pela casa, nestas discussões ilógicas que vamos tendo. Ora é alguma gaja que ando metido, ora são os ciúmes, ora são os filmes inventados. Abrimos a válvula do amor numa tentativa vã de diabolizarmos e exorcizarmos! Chega!! Eu amo-te amor!! Amo-te!! Amo-te intensamente!! Amo-te como....

-Olha lá Carlos…queres parar com a conversa da treta…?
-Tá bem amor…desculpa…
-Que lamechas...

Pedro chagas de Freitas em: “ Queres casar comigo todos os dias?”
Escraviza-me completamente e faz-te escravo de mim, ordeno-te. Não seguimos os manuais. Os manuais que ensinam o amor em part-time, o amor saudavelzinho. O amor em doses. O amor dividido em rações. O amor como uma empresa. Que tristeza.

Bruno Fernandes em “Se disser que não caso levo na tromba?”

-Escraviza-me completamente e faz-te escravo de mim, ordeno-te!!!
-Hã? Vê lá se baixas é a bolinha…que não estás a falar com um dos teus colegas! Isto aqui não é as meninas da ribeira do sado é que é!  Aqui não há ordenações e nem contra-ordenações!
-Amor, vamos nos deixar de cores e sabores e amores saudáveis!! Rasga-me toda!!! Não quero amor em doses!! Possui-me de todas as formas como o Fonseca fez o ano passado comigo!!!
-O Fonseca??? Bárbara…tu traíste-me com o Fonseca? Aquele que fala tipo à “sopinha de massas”???
-Hummmm....ahhh…amor...vais dizer que não tinhas notado que eu estava mais flácida vaginalmente? Ohhh  god….

Pedro Chagas de Freitas em "Queres casar comigo todos os dias?"

«Ela disse: às vezes acredito na eternidade. Eu e tu como aquilo que nunca acaba. 
Ele disse: deito-me todos os dias com essa fé na cabeça. Mas depois adormeço. 
Ela disse: não nos consigo situar no tempo. Não sei quando começamos. Nem sei mesmo se alguma vez começámos. Quando começámos já estávamos a meio. Como se nunca tivesse havido um começo. E é isso que me faz acreditar que talvez não tenhamos fim. Ele disse: faz sentido.»
Bruno Fernandes em “ Se disser que não caso levo na tromba?”

Ela  - Às vezes penso que tens fibromialgia na pila! Eu e tu sempre como aquilo que nunca acaba! É cansativo!

Ele-Deito-me todos os dias com fé que melhores dias virão! Não tenho culpa se tenho espasmos na pila!!!  Sabes porquê??? Vejo-te nua…e é quando começam as insónias….e talvez por isso a pila não funcione contigo!

Ela – Não estou a perceber! Nem sei mesmo se algum dia poderei perceber o que dizes.! Entre nós não há começos ou fins Carlos! Nem a bomba do teu pai de enchimento funciona mais contigo!! É hilariante! E é isso que me faz acreditar que talvez os dois angolanos aqui do andar de baixo me possam ajudar…já que tu não podes…

Ele- Faz sentido amor…posso assistir?









Um comentário: