domingo, 23 de outubro de 2016

QUE O PESO DA TUA CRUZ NÃO TE FAÇA DESISTIR!


" Mesmo desacreditado e ignorado por todos, não posso desistir, pois para mim, vencer é nunca desistir. " - Albert Einstein


Quantas vezes em tantos contratempos da vida não te viste sozinho? Em que momento não te perguntas-te: " Porquê?" Porque tem de ser assim? Porque a cruz que se carrega nos pesa tanto em nós, enquanto nos outros só vemos alegrias desmedidas? Em que momento falhamos? Porque falhamos? O que fizemos? Onde erramos e porque erramos?

Quem nos pode salvar? Quem nos pode socorrer? Quem nos ouve? Quem ignora as lágrimas olhando apenas para si mesmo? Quem se esconde da tristeza do outro, sorrindo apenas consigo mesmo? Quem pode salvar o que o teu coração pede? O que a tua alma alcança? Porque o tempo para ti parou? Porque te sentas de olhar profundo e melancólico olhando para o vazio? Quem te salva? Quem te ama?

Quem são os que se baqueiam com a tua solidão? Com a tua depressão? Quem te entrega a cruz mais pesada? Quem te salva? Quem te pode amar sem que te ignore? Quem te despreza e se debate com sorrisos vários no teu mundo onde não sentes mais vida? Quem te salva? Quem te ama?

Quem te ignora e se venera? Quem cresce com a tua desgraça? Quem se enriquece com a sopa que não te alimenta? Quem está junto a ti na tua dor? Quem te busca para um sorriso e quem te abandona nas tuas lágrimas intensas? Quem te salva? Quem te ama?

Quem se rebela com o teu mundo e te agracia com amor? Quem te socorre nas feridas, te limpa o sangue que te escorre? Quem te protege? Quem te abraça e te segreda ao ouvido? Quem se importa com a estrada que decides enfrentar e caminha contigo? Quem te salva? Quem te ama?

Que cruz pesada é essa que carregas em ti? Que fardo te faz ainda em sangue percorrer caminhos espinhosos? O que queres provar? A quem queres provar? Que força te mantém vivo? Um abraço de um filho? Um carinho de uma mãe? Um olhar de orgulho de um pai? Diz-me! Quem te salva? Quem te ama?

Quem se apodera da tua simplicidade? Da tua bondade? Quem te engana? Quem te omite? Quem te mente? Quem te diz que está contigo e te deixa com a tua sombra? Quem te salva? Quem te ama?

O teu caminho é duro, intenso, penoso, incapacitante. Não há paz na tua vida? O abraço que desejas é aquele que sozinho, enrolado à beira de uma cama te proporcionas a ti mesmo? Quem te conforta nesse teu mundo? Quem te escuta na escuridão dos teus gritos? Quem te salva? Quem te ama?

Por mais duro que seja o teu fardo, salva-te de cabeça erguida! Por mais duro que seja o teu fardo, ergue-te diante da escuridão, caminha por cima de todos os espinhos que te deixaram! Pelos que não te deram crédito, pelos que te ignoraram, pelos que se riram, pelos que te deixaram em pranto, por aqueles que te abandonaram, por aqueles que recearam o teu mundo. Rebela-te!! !

Caminha com orgulho, com dignidade, com dedicação! Olha o fogo intenso diante de ti, olhos nos olhos! Quebra barreiras de gelo com os punhos, ergue a voz que se silencia em ti, enfrenta o sofrimento com garras de leão. Cai, desliza no meio da lama, encharca-te de toda a sujidade, de toda a promiscuidade, do desalento que te possam ter deixado em profundo sofrimento. Ouve: Rebela-te! 

Corta a meta da tua vida olhando para os olhos da morte que te aguarda sedenta do teu insucesso,  com um sorriso nos lábios e segreda ao ouvido: 


"Que pena tenho de ti, que sedenta aguardas por mim. E Porquê? O que tens tu para contar?  Pois a ti ninguém te salva e em ti...ninguém te ama! Não te preocupes comigo! Eu? Eu vivo..." 


Nenhum comentário: